A importância de ensinar as crianças a dizer “por favor”, “obrigado” e “bom dia”

Os bons hábitos devem começar desde muito cedo para que se transformem em parte do bom caráter por toda a vida

Quando se pensa em uma criança bem-educada, é comum pensar em uma criança que sabe dizer “por favor”, “obrigado” e “bom dia”; que respeita as pessoas. De fato, essa é uma característica de bons hábitos que são passados de geração em geração por diversas sociedades civilizadas, e que todo mundo gosta.

Mas estes hábitos não servem apenas para que a criança aprenda a ter respeito e ser respeitada pelo outros, como uma obrigação social. Serve, também, para que ela desenvolva um bom caráter, emoções equilibradas, valores sociais e a reciprocidade em todas as esferas da vida.

O que muitos pais não sabem é que estes bons hábitos começam a ser captados pelas crianças mesmo antes de elas desenvolverem a fala. Isso porque o cérebro dos bebês está atento e receptivo a tudo o que acontece ao seu redor.

E ensinar boa educação vai além da fala. O bebê vai captar movimentos corporais, tom de voz e hábitos que os pais nem imaginam que o bebê está percebendo e aprendendo, ainda com poucos meses de vida.

Ensinar valores desde cedo é a base para formar raízes profundas

Crédito: Freepik

Quando se diz que a boa educação vem de berço, tem um motivo. Mesmo quando os bebês ainda não têm noção sobre como funciona o mundo em volta, eles estão recebendo informação o tempo todo.

Então, se essa informação for positiva, pautada em bons sentimentos e bons hábitos, ela vai começar a brotar e formar as primeiras raízes da boa educação dentro da criança.

Depois, quando tiver por volta dos 7 anos de idade, e uma noção mais clara sobre quem ela é, quem são seus pais, amigos e lugares da sua convivência, vai estar com estas raízes mais fortes e profundas, o que facilita muito o desenvolvimento dos bons hábitos de forma autônoma.

Portanto, o “obrigado”, “bom dia” e o “por favor” são hábitos que se deve ensinar à criança com palavras e atitudes desde sempre, mesmo quando ela ainda é um bebê, através do exemplo.

Pode parecer que não está aprendendo nada naquele momento, mas basta pensar em como é importante e delicado o momento de plantio de uma semente para garantir que ela se torne uma planta forte e saudável.

Na tenra idade, quando começa a falar, a criança vai repetir estas palavras mágicas sem saber o que realmente significam no seu convívio social. Portanto, é um treino.

Mas, quando ela finalmente perceber que agradecer, pedir licença e cumprimentar as pessoas traz uma resposta positiva para sua vida e suas relações, já estará acostumada a fazê-lo e fará com prazer por toda a vida.

Como ajudar a criança a desenvolver o hábito das “palavras mágicas”

Eis aqui algumas dicas que os pais podem praticar sempre, e depois ensinar aos seus filhos quando já estiverem aprendendo a falar com os outros, para que os bons hábitos estejam sempre presentes:

  • Você chegou ou entrou em algum lugar? Cumprimente, diga bom dia ou boa tarde.
  • Você vai embora? Diga adeus.
  • Recebeu um favor? Alguém lhe deu alguma coisa? Agradeça.
  • Alguém falou com você? Responda.
  • Alguém está falando com você? Ouça.
  • Você tem alguma coisa? Compartilhe.
  • Você não tem? Não inveje.
  • Você tem alguma coisa que não é sua? Devolva-a.
  • Você quer que façam alguma coisa por você? Peça por favor.
  • Você se enganou? Peça desculpas.

Admin