Você já dormiu mal ou ficou sem dormir? Veja 10 efeitos colaterais assustadores da privação do sono

Você já deve ter ouvido falar que o ideal seria dormirmos 7 a 9 horas por noite, para obter o máximo dos benefícios do sono. Na teoria isso parece simples, mas para muitas pessoas, dormir todo esse tempo é uma tarefa bem difícil.

As causas de uma noite de sono ruim podem ir desde estresse e ansiedade, até problemas de saúde, uso de medicamentos e excesso de cafeína.

Dormir pouco apenas uma noite pode ser inofensivo, mas quando se torna um problema recorrente, essa privação pode trazer sérias consequências, que vão muito além do cansaço e mal humor.

Se você esta sem tempo para ler o artigo, veja o vídeo abaixo:

Aqui vão então as consequências que a falta de sono pode trazer a nossa saúde:

Memória
Uma noite mal dormida prejudica os processos de consolidação das memórias e conceitos aprendidos durante o dia, e dessa forma, afeta a quantidade e a qualidade das informações que ficam retidas na memória.

Alzheimer

Pesquisadores concluíram que noites mal dormidas ou de privação do sono aumentam os níveis de proteínas relacionadas com a doença de Alzheimer.

Libído
A falta de sono tem impacto também no sistema reprodutivo dos homens, afetando as taxas de hormônios como a testosterona, que afeta entre outros fatores a libido do homem.

Sistema Imunológico
Segundo estudos, a privação de sono pode nos afetar de tal forma a nos levar ao desenvolvimento de doenças crônicas, aumentar nosso estresse físico e causar alterações nos glóbulos brancos, as células de defesa do nosso corpo.

Sistema Cardiovascular
Estudos mostraram que a falta de horas de sono pode afetar a pressão sanguínea, deixando pessoas mais propensas a problemas cardiovasculares, como pressão alta, infarto e derrame.

Capacidade Mental
Após uma atividade cerebral contínua de 19 ou 20 horas, a capacidade mental fica tão comprometida que se torna tão deficiente quanto o cérebro de uma pessoa embriagada.

Depressão
A falta de sono desequilibra a produção de serotonina, um neurotransmissor que regula o humor. De acordo com alguns estudos, uma alteração no equilíbrio sono-vigília, provoca nervosismo, estresse, tensão e antecipa a aparecimento da depressão.

Tireóide
A falta de sono também pode ser sinônimo de diminuição da produção de TSH, o hormônio que estimula a atividade da tireóide, resultando no início do hipotireoidismo.

Ganho de Peso
Aqueles que dormem mal ou dormem pouco, são mais propensos a acumular quilos extras. Em casos de insônia, aumenta-se a produção do hormônio grelina, que sinaliza a fome, enquanto a de leptina, que indica a saciedade, diminui.

Saúde Ocular
Até a saúde ocular pode ficar comprometida quando dormirmos mal pois durante o sono, o tônus muscular se reduz para permitir que os músculos sejam eficientes e regenerados. Isso também serve para os músculos dos olhos.

Para melhorar a qualidade do seu sono, dê prioridade para escolher um colchão e travesseiro adequado para você. Procure também dormir no mais absoluto escuro, evitando deixar luzes acesas, mesmo que estejam distantes.

A temperatura no quarto também é importante: em geral, deve ficar entre 21 e 23 °C, o que é considerado um clima ameno, como o da primavera e outono.